Transformadores: para Cida, trabalhar ao lado das crianças e vê-las crescer, é nota dez.


Às quatro horas da manhã, enquanto a maioria ainda dorme, Aparecida se levanta da cama e coloca a rádio Massa para tocar. 

"Preguiça? Isso é para os que não veem graça na vida, nem acham que tudo é “dez”, como ela acha. 

Dez é trabalhar ao lado de crianças, dez é vê-las crescer, dez é o Programa do Ratinho, do qual ela sonha em participar. “Quero ver a Milene Pavorô, sou fã dela”, diz a funcionária que, se pudesse escolher entre conhecer a Pavorô ou o Ratinho, optaria pelo apresentador. “Acho que quando eu o conhecer vou até perder a voz”, conta.

Todos os dias Cida recebe abraços dos alunos. Tantos que, confessa, precisa se esconder na hora de ir embora. “Se eles estão no pátio, eles vêm correndo até mim e quase me derrubam”, ri.

Ela, que é fã de personagens da TV, encontra a transformação nos seus pequenos fãs da vida real.