Transformadores: Para Jandira, a transformação acontece quando a gente abre o coração para ela.


Jandira tinha 33 anos quando entrou para a família Erasto. Aos 60, ela não consegue imaginar a sua vida sem a correria das crianças, as risadas dos jovens, a alegria que se espalha em todos os cantos do colégio.

Se a Jandira escolhe fazer parte da Família Erasto há 27 anos é por um motivo muito simples: ela se sente acolhida e já criou uma conexão com as pessoas com quem convive. Tanta que, por vezes, os alunos já formados vão visitá-la para matar as saudades.

Quem diria que a menina que começou trabalhando em gráfica aos 18 anos, e era desajeitada com crianças, iria se dar tão bem no ambiente escolar.

A transformação acontece quando a gente abre o coração para ela.