85 anos do Erasto

 

A história da escola começa antes dela, quando em 1931 as primeiras famílias Menonitas chegaram a Curitiba. Eram colonos, imigrantes da Rússia e de descendência alemã.

As prioridades da comunidade eram a fé e a educação, por isso, de imediato, começaram a construção de uma Igreja e de uma Escola. Foi assim que, no dia 28 de março de 1936, surgiu a “Escola do Boqueirão”, que hoje é o nosso Colégio Erasto Gaertner. Nesse começo as instalações eram muito simples, apenas uma sala construída em madeira, onde estudavam as turmas de 1ª a 4ª série, com 18 alunos no total.

Apenas dois anos depois da inauguração, em 1938, houve a intervenção do governo e os professores da comunidade foram proibidos de ministrar as aulas. Foi então nomeado um professor oficial que assumiu as classes. Ainda nessa época, durante um curto período de tempo, a Escola foi fechada e os alunos foram transferidos para uma pequena escola perto do quartel do Boqueirão.

Mas as mudanças políticas que aconteceram no país beneficiaram também a comunidade que, em 1948, dez anos depois, pôde assumir novamente a direção da Escola. Outros 5 anos mais tarde, professores da comunidade puderam voltar a lecionar.

A partir desse recomeço, as coisas começaram a mudar e a Escola passou a crescer. Foi aberto um “Jardim de Infância”, mais adiante iniciou-se o Curso de Extensão (Fortbildungskurs), em língua alemã, com programa semelhante ao curso ginasial, mas ainda sem o reconhecimento por parte dos órgãos oficiais da Educação.

Em 1956, a Escola teve mais uma grande conquista na sua história. Após a visita do deputado e pastor evangélico Zaqueo de Melo, realizou-se o sonho de instalar oficialmente o Curso Ginasial. Então professores e outros membros da comunidade começaram a preparação com a construção do prédio, e todos os aspectos legais necessários. Todo o esforço valeu a pena, em março de 1957 os primeiros 48 alunos iniciaram as aulas nas duas primeiras séries do Curso Ginasial.

Por insistência dos órgãos oficiais da Secretaria de Educação, a Escola precisava mudar de nome e homenagear uma figura histórica brasileira. A Comunidade Menonita escolheu então para patrono de sua Escola, o Dr. Erasto Gaertner, um proeminente médico de descendência germânica e com uma longa lista de serviços prestados à comunidade curitibana. Além de médico e pesquisador, ele foi prefeito, deputado estadual e federal e foi responsável pela criação do Instituto de Medicina e Cirurgia do Paraná e da Liga Paranaense de Combate ao Câncer.

A Escola, agora conhecida como Colégio Erasto Gaertner, continuou crescendo. Em 1966 foi criado o Curso Científico, ampliando o atendimento aos seus alunos e preparando-os para os Cursos de Ensino Superior, que seis anos depois foi transformado em Cursos de 2º Grau Profissionalizante, com Habilitações em Contabilidade e Magistério.

Outro grande marco na história da escola, foi a criação da Fundação Educacional Menonita, em 1974, que passou a ser a Entidade Mantenedora do Colégio Erasto Gaertner. Até hoje a Fundação é regida por Estatutos próprios e conta com um Conselho Deliberativo para tomadas de decisão.

Desde então o Erasto não parou de crescer, adquirindo novos terrenos, construindo novos prédios, elaborando propostas pedagógicas e modernizando todos os processos do Colégio.

Hoje, 85 anos depois, a Escola que começou tão pequena, conta com mais de mil alunos, ampla estrutura, vasta equipe de professores e um ensino de qualidade. Mas uma coisa não mudou desde o início até hoje: educação e fé continuam sendo os pilares de tudo o que fazemos e construímos.