Como ajudar meu filho a fazer amigos?

Não são todas as crianças que têm facilidade de criar contato e conexão com os colegas, principalmente nos primeiros anos da vida escolar. Nesse cenário, muitos pais se questionam: como ajudar meu filho a fazer amigos?

O primeiro passo é entender que isso é considerado normal. O que ocorre é que alguns pequenos precisam de ajuda para desenvolver habilidades sociais, como a capacidade de comunicação, empatia e cooperação. Para, assim, se sentirem confortáveis para fazer e manter amizades.

Como esse é um típico caso em que os pais não podem resolver pelos filhos, selecionamos algumas dicas para ajudar a criançada a se enturmar e criar novos laços. Confira!

8 dicas que irão ajudar seu filho a fazer amigos na escola

1 – Seja exemplo

As crianças são observadoras e, portanto, aprendem pelo exemplo. Elas avaliam a forma com que os adultos agem em situações sociais - e se baseiam nisso para desenvolver seu próprio perfil.

Portanto, quem não tem o hábito de conviver com amigos, deve saber que a tendência é de os filhos seguirem o mesmo caminho. Fique atento ao exemplo que está dando.

2 – Diminua atividades que estimulam o isolamento

Por mais agradável que possa ser para a criançada passar horas em frente ao computador e televisão, essas atividades são individualizadas e podem fazer com que se isolem ainda mais. Logo, estipule um horário em que seus filhos podem ficar com os eletrônicos.

3 – Converse com a criança sobre sentimentos

Ao invés de se perguntar “como ajudar meu filho a fazer amigos”, você já tentou conversar com ele e entender o que o bloqueia? Por mais simples que possa parecer, muitos pais esquecem do principal, que é apoiar, ouvir e fazer com que os filhos reconheçam seus sentimentos – e aprendam a lidar com eles.

4 – Identifique obstáculos com os professores

Grande parte do desenvolvimento social da criança ocorre na escola. Portanto, conversar com o professor sobre o assunto pode ajudar a entender melhor a situação. Ao mesmo tempo, incentiva o educador a ficar mais atento, intervindo para que ele se sinta mais confortável no ambiente.

5 – Ensine o pequeno a importância de dividir

Nos primeiros anos de vida, ensinar as crianças a compartilhar não é uma tarefa fácil e pode ser frustrante para todos. Porém, é importante estimular, aos poucos, que eles emprestem um brinquedo ou dividam uma bolacha com os irmãos, por exemplo. Quando já estiverem habituados a fazerem isso em casa, ao natural passarão a realizar na escola.

Lembre-se de elogiar esses atos e reforçar o quanto eles fizeram certo.

6 – Estimule amizades também fora da escola

Fazer amigos na escola é importante, mas fora dela também. Convide as crianças da vizinhança para um piquenique ou uma tarde de brincadeira. Assim, aos poucos, eles vão criando laços que poderão perdurar para o resto da vida.

7 – Inclua na rotina livros e desenhos sobre o tema

Existem livros e desenhos infantis que abordam temas como amizade, cooperação e a importância de compartilhar. Leia ou assista com seus filhos e demonstre que essas situações são as mesmas da vida real.

8 – Envolva a criança em aulas extracurriculares

Uma forma de estimular a convivência com outras crianças é inscrever os filhos em atividades extracurriculares, como:

  • Esporte;

  • Dança;

  • Teatro;

  • Artes;

  • Música.

Porém, é essencial dar liberdade para eles escolherem a atividade preferida.

É importante ter em mente que a amizade é algo que deve nascer ao natural, e não ser forçada. Portanto, permita que o seu filho crie laços com quem tiver mais afinidade e se sentir mais confortável.

Continue no nosso blog e veja outros conteúdos como esse!