Como conversar com seu filho sobre coronavírus?

Em meio a tantas mudanças que as crianças estão vivenciando nos últimos meses, muitos pais ainda não sabem ao certo como conversar com seu filho sobre o coronavírus.

Por mais que os pequenos não compreendam todo o contexto do problema, eles percebem que o mundo está mais turbulento que o normal. Afinal, eles não estão mais indo ao colégio, nem podendo brincar com seus amigos – apenas de forma virtual.

E como são naturalmente curiosos, é possível que perguntem sobre o assunto, cabendo aos pais encontrar alternativas para sanar suas dúvidas e, principalmente, tranquilizá-los.

Neste conteúdo, daremos dicas de como conversar com seu filho sobre coronavírus a partir de uma abordagem leve e, ao mesmo tempo, eficiente. Boa leitura!

Afinal, como conversar com seu filho sobre coronavírus?

Faça perguntas e ouça a criança

Antes de passar  muitas informações para o pequeno, que tal perguntar a ele o que já sabe sobre o assunto? Esse pode ser um ótimo ponto de partida. Escute com atenção e, conforme as dúvidas forem surgindo, as esclareça.

Lembre-se que a conversa deve ser básica, respeitando o seu nível de entendimento para que ele não fique aflito ou ainda mais ansioso. Além disso, permita que o seu filho expresse suas emoções sobre as mudanças que ele reparou no mundo. E não esqueça de deixá-lo tranquilo, demonstrando que, aos poucos, as coisas irão retomar o seu ritmo normal.

Use uma linguagem lúdica

Os recursos lúdicos, como brincadeiras, podem ser ótimos aliados de quem não sabe como conversar com seu filho sobre coronavírus. Isso porque permitem que ele entenda melhor a situação, na prática.

Um exercício que tomou conta da internet foi a brincadeira da pimenta-do-reino, que representa a doença. Em um pote com água, adicione um pouco de pimenta e peça para o seu filho tocar nesta água com o dedo. Após, faça com que ele perceba que os resquícios desse tempero ficam grudados no dedo.

Para limpá-lo, peça que ele molhe o dedo no sabão e, novamente, coloque na mistura com água. É nesse momento que a parte lúdica surge, já que o sabão repele a pimenta.

Essa representação ajuda a criançada a entender a importância de lavar as mãos com água e sabão não apenas para afastar o vírus, mas para se manter saudável sempre.

Seja honesto, mas tranquilize-o

Apesar de ser importante medir as palavras na hora de explicar o que é coronavírus, os pais precisam ser, acima de tudo, honestos. Aqui, a ideia não é gerar pânico, mas sim abordar o assunto de forma objetiva, direta e esclarecedora.

É essencial falar sobre as medidas de prevenção, mostrando que ações simples já podem protegê-lo do vírus. Enquanto você está alertando sobre os riscos e cuidados que devem ser tomados, passará a sensação de que todos estão seguros, ajudando-o a desenvolver sua inteligência emocional – o que é essencial em um momento como esse.  

Dê exemplos de forma prática

De nada adianta saber como conversar com seu filho sobre coronavírus e replicar maus hábitos. Você precisa ser o exemplo! Assim, use máscara ao sair de casa, higienize bem as mãos, evite espirrar ou tossir nas mãos e tenha sempre na bolsa ou no carro álcool em gel – para usar quando estiverem na rua.

Essas conversas também serão importantes na volta às aulas presenciais. Afinal, serão adotadas diversas medidas de segurança. Esse diálogo será fundamental tanto para que seu filho cumpra as determinações, quanto para que haja empatia com os colegas.

Gostou desse artigo? Acesse o nosso blog e confira outros conteúdos que criamos para garantir o bem-estar da criançada!